Como a tecnologia híbrida funciona?

Fácil, rápido e confiável.

Ver mais

A história da tecnologia híbrida

Os primeiros passos desta grande aventura

Ver mais

O que é um automóvel híbrido?

Vamos começar definindo o que é um veículo híbrido...

Ver mais

Benefícios

Maior eficiência

capaz de percorrer longas distâncias com menor consumo de combustível.

Maior autonomia

não há necessidade de recarregar a bateria híbrida na tomada, economizando tempo e energia.

Maior eficiência

capaz de percorrer longas distâncias com menor consumo de combustível.

Maior autonomia

não há necessidade de recarregar a bateria híbrida na tomada, economizando tempo e energia.

Mais economia

a combinação do motor a gasolina com o motor elétrico reduz o consumo de combustível em até 40%.

Menos peças

= menos desgaste = menor custo de manutenção.

Condução mais suave

= menos stress.

Vantagens fiscais

em alguns países que adotam energia limpa.

Uma nova experiência
ao volante

Dirigir um veículo híbrido Toyota é o melhor remédio anti-stress. Suave, com ótimo desempenho e silencioso, além da satisfação de saber que reduz o consumo de combustível e as emissões.

Por que eles são mais eficientes
e produzem menos emissões?


Excelente partida

Quando o motor é acionado em uma partida, os híbridos só utilizam o motor elétrico
alimentado pela energia armazenada na bateria híbrida.

Condução normal

O motor a combustão, junto com o motor elétrico, move as
rodas e otimiza a eficiência do veículo em todos os momentos.

Aceleração potente

O motor elétrico ajuda o motor a
combustão fornecendo energia adicional.

Durante a desaceleração

O motor elétrico serve como um gerador
e recarrega a bateria híbrida usando o movimento das
rodas como um dínamo. O motor a combustão
não consome qualquer combustível neste momento.

Em baixa velocidade

O motor elétrico é a única fonte de energia,
resultando em maior eficiência.

Com o carro parado

O motor a combustão e o motor elétrico são desligados
e só ligam se a bateria tiver que ser recarregada.

Classificação

Os híbridos normalmente não necessitam de uma fonte de energia elétrica externa, graças ao seu sistema elétrico autossuficiente.
Os híbridos podem ser classificados em três tipos com base em sua configuração:

Híbrido de Série ou Veículo Elétrico de Longo Alcance

O motor elétrico é responsável pela condução do veículo. O motor a combustão não tem conexão mecânica com as rodas, portanto, seu papel é unicamente gerar eletricidade. Este motor opera em uma capacidade ideal e recarrega a bateria até que ela esteja cheia, quando ela é temporariamente desativada. A tração é sempre fornecida pelo motor elétrico.

Ver mais +

Híbrido Paralelo ou Híbrido Leve

Tanto o motor a combustão como o motor elétrico são utilizados para alimentar simultaneamente as rodas. No caso dos veículos híbridos paralelos ou leves, o motor a combustão é responsável especialmente por acionar o veículo enquanto o motor elétrico fornece suporte adicional quando necessário. Como resultado, o carro nunca pode ser conduzido em um modo 100% elétrico. É uma solução relativamente simples, mas não a mais eficiente.

Ver mais +

Híbrido paralelo em série

Aqui, tanto o motor elétrico como o motor a combustão podem conduzir o veículo (para que ambos tenham uma conexão mecânica com as rodas), e o carro decide automaticamente se apenas um ou se ambos movem o veículo de acordo com as condições de direção. Este design avançado é uma solução mecânica e elétrica muito eficiente.

Ver mais +

Acabando com os mitos

em torno de veículos híbridos.

MITO: Os híbridos requerem baterias grandes e exigem que o motorista recarregue o veículo frequentemente.

REALIDADE: A bateria utilizada em veículos híbridos costuma ser pequena e cabe na traseira do carro sem reduzir o espaço do porta-malas. O excesso de potência produzido pelo motor a combustão recarrega a bateria em velocidade de cruzeiro ou nas paradas e partidas comuns em ambientes urbanos.

Detalhes +

MITO: A bateria híbrida deve ser substituída com frequência.

REALIDADE: A bateria tem a mesma vida útil que o próprio veículo. Os híbridos da Toyota são utilizados em táxis em mercados como a Europa e várias cidades nos EUA e Canadá, percorrendo mais de um milhão de milhas (1,6 milhão de quilômetros) sem manutenção das baterias híbridas.

Detalhes +

MITO: A tecnologia híbrida é nova e não confiável.

REALIDADE: Milhões de motoristas já testaram essa tecnologia, já que esta é a quarta geração de híbridos da Toyota e segue estabelecendo recordes de eficiência. A Toyota comercializa veículos híbridos há mais de 20 anos e já vendeu mais de 10 milhões de unidades em todo o mundo.

Detalhes +

MITO: É mais complicado dirigir um híbrido do que um veículo convencional.

REALIDADE: Tudo o que você precisa fazer para ligar um Toyota híbrido é pressionar um botão e nada mais. A condução híbrida é tão simples quanto a de um carro comum; você não precisa nem mudar de marcha, pois é muito semelhante a um veículo automático. O veículo determina automaticamente quando precisa do motor elétrico, quando precisa usar o motor a combustão ou ambas as fontes de energia, e mesmo quando não precisa de nenhum deles, aproveitando a inércia e não desperdiçando combustível nem eletricidade. O mais impressionante é o silêncio do carro, já que ele não faz nenhum som ao dirigir no modo elétrico. As baterias são perfeitamente isoladas para que nem frio nem calor interfiram em sua operação.

Detalhes +

MITO: Se a bateria ficar sem carga, o carro não liga.

REALIDADE: Os veículos híbridos são programados para ligar e desligar o motor a gasolina automaticamente para evitar o descarregamento da bateria híbrida. Se as condições da estrada ou o estilo de condução esgotarem a bateria, o motor a gasolina dará movimento ao veículo. Ele nunca irá falhar por causa da bateria, por ser um híbrido e ter uma segunda fonte de energia. Quando a bateria está baixa e é impulsionada pelo motor a gasolina, o sistema híbrido irá recarregá-la através de frenagem regenerativa ou desaceleração.

Detalhes +

MITO: Veículos híbridos são chatos de dirigir.

REALIDADE: Este é outro medo infundado. As baterias compactas e o motor elétrico permitem que o motor a gasolina seja menor e mais leve. Se você comparar um híbrido com um veículo a diesel com características de potência semelhantes, verá que seu peso é muito semelhante. Além disso, a combinação do motor a gasolina com o motor elétrico gera uma resposta instantânea, aumentando a quantidade de torque enviada às rodas, o que nos dá a sensação de aceleração de um motor. Tecnologia que é capaz de aliar as vantagens do diesel com um consumo tão baixo nunca pode ser chata.

Detalhes +

MITO: Não é possível fazer viagens longas em um híbrido.

REALIDADE: Isso não é um problema: embora o consumo de combustível não seja tão baixo quanto ao dirigir na cidade, você pode viajar longas distâncias com um híbrido, o que é exatamente o mesmo que se estivéssemos dirigindo um veículo tradicional a combustão. A única diferença é que você gasta menos combustível porque o sistema aproveitará qualquer ocasião para operar no modo elétrico ou regenerativo (que não precisa do motor a gasolina nem do motor elétrico).

Detalhes +

MITO: É preciso carregar frequentemente o veículo e é mais caro usar a combinação de eletricidade e gasolina do que apenas gasolina ou diesel.

REALIDADE: Isso é falso: o sistema híbrido paralelo da Toyota opera tanto com o motor elétrico quanto com o motor a combustão e alterna um ou outro automaticamente de acordo com as condições de direção, resultando em maior eficiência.

Detalhes +

MITO: A quantidade de eletricidade e gasolina consumidas é maior do que quando consome gasolina ou diesel.

REALIDADE: Na realidade, o consumo de combustível é significativamente menor, porque os veículos híbridos usam cada uma das fases de condução para gerar energia. Quando no modo elétrico, ele recarrega a bateria utilizando a energia cinética das rodas e convertendo-a em eletricidade.

Detalhes +

Vídeos

Toyota Hybrid Experience América Latina e Caribe

Você sabe como a tecnologia híbrida funciona?